Principais perguntas sobre Magnetoterapia

Desde quando se aplica?

A magnetoterapia é uma opção de tratamento de patologias utilizado há milhares de anos. Personagens como Faraday, Hertz e Gauss propiciaram estudos que tornaram as propriedades destas terapias mais eficazes há partir do século XIX.

Quais doenças são recomendadas?

A magnetoterapia proporciona excelentes resultados nas doenças relacionadas com a má circulação sanguínea, citamos: artrite, artrose, reumatismo, cefaleias, dores articulares, pressão arterial, cansaço, estresse, entre outras.

Existem contraindicações?

Devido a todas as alterações provocadas no organismo, portadores de marca-passos ou equipamentos eletrônicos podem sofrer interferências, portanto não são recomendáveis antes de uma boa avaliação profissional para distinguir quais casos se enquadram.

Provoca efeitos colaterais?

Raramente. O uso adequado e equilibrado é fundamental para que o paciente tenha segurança e um bom aproveitamento de todos os benefícios da terapia.

Quem pode utilizar?

Todas as pessoas e em qualquer idade, no entanto esta técnica deve ser usada com cuidado em pacientes com convulsões frequentes, arteriosclerose grave, pressão baixa, a fazer tratamento com anticoagulantes ou com transtornos psiquiátricos graves.

Como funcionam as pastilhas de Infravermelho longo?

Produto com pastilhas de infravermelho funciona emitindo ondas eletromagnéticas que ativam todas as células do organismo proporcionando maravilhosos benefícios.

  • Alivia o estresse e as pressões da vida diária;
  • Melhora a circulação do sangue;
  • Potencializa a ação de cosméticos auxiliando no rejuvenescimento da pele;
  • Ajuda na absorção da vitamina D, prevenindo osteoporose;
  • Aumenta a energia vital e a imunidade;
  • Aumenta o rendimento físico;
  • Diminui a intensidade das cólicas menstruais;
×

Atendimento

via WhatsApp

×